O Presidente do conselho de administração da Gerdau, Jorge Gerdau Johannpeter participou da edição de 2014 do Fórum da Liberdade. O evento foi dividido em uma série de palestras. Gerdau subiu ao palco às 15h30min do dia 8 de abril. Criticou a política econômica e comentou sobre possíveis soluções para a atual situação do país.


O Fórum da Liberdade é uma iniciativa que fomenta a cultura e a educação em nosso país. “Cada Fórum é melhor que o outro”, avaliou Jorge Gerdau no início de sua palestra. O empresário criticou a economia do país, reprovando a postura do Brasil ao querer se aproximar ao MERCOSUL.  Johannpeter comentou sobre uma placa que viu na Central do Brasil. Aproveitou para contestar a qualidade do transporte público do Rio de Janeiro. "Quem tem esposa e uma filha e tem de enfiar dentro daquele trem não dá para aceitar", criticou. E pediu uma reação do público. "Tem de ter rebelião, gente", falou. Comparou, também, o contexto de globalização em que vivemos com a situação econômica da nação. “Constantes alterações vêm acontecendo, exigindo uma competitividade e uma mudança de modelo frequente”, explicou.

Segundo o palestrante, a economia brasileira não cresce como deveria. Na posição indefinida em que vivemos, tínhamos que aumentar o nível de poupança para podermos aumentar o nível de investimentos. Acrescentou que a maioria dos países latino-americanos poupam perto de 25% do que recebem, ao contrário do Brasil, que “não consegue sair dos 18%”, segundo Gerdau. Encerrou propondo que o país adquirisse macrometas, aumentando 30% da produção nos 5 setores básicos: Justiça e Segurança, Infraestrutura, Produção, Educação, Cultura e Tecnologia, Trabalho e Formação Profissional, Comunicações e Desenvolvimento Agrícola .

Keynote de Jorge Gerdau avalia a economia do Brasil nos últimos anos/ Foto: Nicolle Manduré
A 27º edição do Fórum da Liberdade ocorreu nos dias 7 e 8 de abril no auditório do prédio 41 da PUCRS. Organizado pelo Instituto de Estudos Empresariais (IEE), o evento contou com 20 palestrantes, que debateram questões sociais, políticas e econômicas.


O evento, consolidado como um dos maiores de debates de ideias das Américas, reuniu nomes como o Presidente Nacional do PSDB e Senador, Aécio Neves; o Presidente do Grupo RBS, Eduardo Sirotsky Melzer; além de estrangeiros como o representante de Yorkshire e North Lincolnshire no Parlamento Europeu, Godfrey Bloom, e o Primeiro-ministro da Irlanda de 1994 a 1997, John Bruton.

Topo