Ex-governador da Carolina do Sul (EUA), David Beasley, participou do 28º Fórum da Liberdade, contando sua trajetória política. Ele ressaltou a importância do engajamento dos jovens e abordou as questões econômicas do seu governo, como os impostos a empresas.

Beasley começou falando sobre o início de sua carreira. Ele contou que, desde criança, desejava seguir na política, mas sua mãe lhe dizia que ele seria influenciado e se tornaria corrupto. Mesmo assim, ele persistiu na ideia e, aos 21 anos, foi eleito deputado. “A mudança não acontece sozinha”, destacou.
O político também falou de quando foi governador da Carolina do Sul, eleito em 1995. Ele comentou sobre as medidas necessárias para atrair empresas ao estado, como a criação de bons empregos, a infraestrutura e a redução de impostos. “Você sabe melhor como investir seu dinheiro do que o governo”, ressaltou.
David Beasley ainda abordou questões sobre democracia, realçando a importância de respeitar opiniões diferentes. “Meus inimigos foram, muitas vezes, meus melhores amigos. Eu admiro pessoas que defendem aquilo em que acreditam”, afirmou. Ele também falou sobre religião, a respeito do ensinamento de “amar ao próximo como a si mesmo”.
Por ter começado a carreira cedo, o ex-governador destacou a necessidade do engajamento de jovens na política. Quando questionado sobre a participação dessa população nos protestos do Brasil, Beasley afirmou que isso fortalece a nação. “Quanto mais os jovens se envolverem, melhor uma nação e sua democracia vão ser. Mas eles precisam se envolver da maneira certa, com o desejo de ajudar os outros”, destacou. Aluno do primeiro semestre de jornalismo no IPA, Pedro Gualdi, concorda. “Achei muito interessante o que ele disse. Nós somos a nova geração, nós somos quem vai construir o amanhã”, afirmou.
O 28º Fórum da Liberdade ocorreu no dia 14 de abril, no Centro de Eventos da PUCRS e contou com 22 palestrantes.
Topo