O 2º Simpósio Nacional de Rádio fez uma homenagem ao jornalista gaúcho Jorge Alberto Mendes Ribeiro, realizada no primeiro dia do evento. Para falar sobre o jornalista já falecido, foram convidados sua filha, Elisabeth Mendes Ribeiro, e seus antigos produtores, Ana Cássia Heinnrich e Flávio Marçal.

Elisabeth falou mais sobre o lado paternal e afetivo de seu pai, dizendo que ele era quieto, ansioso, tímido e que adorava novidades. Ela contou que cresceu vendo o pai lutando pelo jornalismo e pelo furo de reportagem. Jornalismo era uma de suas paixões, e ele dizia “tenho tinta nas veias, não sangue”. Dizia também que o sucesso dele vinha da sua humildade de não saber nada.
Ana Cássia era uma das produtoras do programa de Mendes Ribeiro, o de maior audiência na época. Conta que ele era muito pontual, chegando sempre às 6h da manhã. Para ela, ele era um grande professor, uma pessoa séria, que exigia respeito e não aceitava “corpo mole” e preguiça.
Flávio Marçal conta que largou o emprego para seguir Mendes Ribeiro para Brasília, onde ele ia começar a trabalhar. “A vida é cheia de escolhas”, acrescenta Marçal, que também era produtor do programa do jornalista. Ele conta da primeira vez que Mendes Ribeiro entrou no ar, dizendo que ele era apenas um “moleque” na redação, que teve a sorte de ser o único jornalista no local do capotamento que havia acontecido. Ao longo de sua carreira, também narrou esportes, juntamente com Cândido Norberto. Conta ainda que o jornalista detestava férias, não entendia o por que de fazer isso e não gostava que os seus companheiros de trabalho saíssem de férias, porém não impedia.
Ana Cássia contestou a ideia de que o rádio está em decadência. Para ela, o rádio nunca esteve tão forte e tão presente hoje em dia. Ela tem muita admiração por este veículo, que atualmente é o líder de comunicação.
A homenagem ao jornalista terminou com a doação do acervo Mendes Ribeiro à ESPM-Sul. Elisabeth doou livros e uma antiga máquina de escrever de seu pai, que a diretora do curso de jornalismo, Janine Lucht, recebeu emocionada.
Topo