Em sua reta final, a 10ª Bienal do Mercosul, realizada em Porto Alegre (RS), inicia hoje o Seminário Possibilidades do Impossível, que se estende até sexta-feira, dia 27. A atividade é promovida pelo Programa Educativo e será composta por três encontros no decorrer dos dias, com workshops, conferências, palestras e muito bate-papo. Os encontros serão ministrados por profissionais oriundos de sete países – Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Peru e Uruguai – e são garantia de muita troca de experiência.

De acordo com os organizadores, o seminário tem como objetivo destacar a importância de gerar espaços para o intercâmbio e os processos de aprendizagem. "Com ele, queremos estimular o diálogo entre alguns contextos de diferentes países da América Latina nas áreas das artes visuais, da arte-educação e da educação em instituições culturais", considera Cristián G. Gallegos, curador do Programa Educativo da Bienal deste ano. Quem participar do evento, que está com inscrições abertas até às 17h desta quarta-feira, poderá debater o tema, além de trocar ideias, experiências e compartilhar práticas em arte-educação no cenário latino-americano. Vale ressaltar que todos os inscritos e participantes dos três dias de seminário receberão um certificado de 20 horas.

O Seminário Possibilidades do Impossível inicia às 18h30 desta quarta-feira, dia 25, com o lançamento da publicação digital Possibilidades do impossível: arte, educação, diálogos e contextos. As palestras da noite serão ministradas pelo chileno Cristián G. Gallegos, pela argentina Silvia Alderoqui e pela boliviana Fátina Olivarez, no auditório da Faculdade IDC. Amanhã, as atividades têm início às 10h, no Santander Cultural, e estendem-se até as 18h30, no multipalco do Theatro São Pedro. Na sexta-feira, 27, o último dia do evento será aberto também às 10h no Santader Cultural e o encerramento será a partir das 18h30, novamente no Theatro São Pedro.

A programação completa você encontra em www.fundacaobienal.art.br
Topo