Depois de mais de um mês de exposições, seminários e palestras, encerra-se neste domingo (6/11) a Bienal do Mercosul 2015. A décima edição do evento teve como tema "Mensagens de Uma Nova América” e dividiu produções artísticas de origem latino-americana por sete espaços, em Porto Alegre.

De acordo com a assessora de imprensa da Fundação Bienal do Mercosul, Ariela Dedigo, as mostras que mais chamaram atenção do público foram a do Santander Cultural “Antropofagia Neobarroca” e a da Usina do Gasômetro “Olfatória: O Cheiro na Arte”.

“A exposição Antropofagia Neobarroca contou com obras históricas do México e da Bolívia, como o El Desmembrado, do mexicano José Orozco. Os admiradores da arte das Américas e quem estuda a história da arte têm um interesse especial nestas peças”, explica Ariela.

Juliano Martins, também da assessoria da Bienal, comenta o sucesso de Olfatória. “É a primeira vez que uma mostra explora e instiga o público através do cheiro, é uma inovação. Definitivamente, o retorno positivo vem da estética sensorial que foi apresentada nesta seção, que é diferente de tudo já apresentado anteriormente”, destacou.

Ainda não se tem um número exato do público que visitou os espaços, a contagem final só é feita ao final do evento. Mas a presença dos porto-alegrenses foi proporcional à aprovação de quem compareceu. “Valeu muito a pena tirar uma hora do meu dia para vir até o Santander, é preciso valorizar a arte. As pessoas têm preguiça de conhecer, acham que é bobagem, que não precisa. Mas a arte ensina a refletir”, disse a visitante da exposição Antropofagia Barroca, no Santander Cultural, Patrícia Muller.

A jornalista da editoria de cultura do jornal Correio do Povo, Julia Endress, comenta o sucesso dessa edição: "este ano, o especial da Bienal foi mostrar a riqueza e a diversidade cultural da América Latina, rompendo com o estereótipo de que não temos produções de qualidade, já que a arte é comumente associada à Europa”.

A Bienal do Mercosul é uma mostra de arte internacional promovida pela Fundação de Artes Visuais do Mercosul. Desde o seu início, em 1997, a iniciativa tem buscado transformar o Brasil em uma referência no campo das artes visuais, assim como facilitar o acesso à cultura para a população.

Quem ainda não visitou a Bienal tem até dia 6 de dezembro, clique aqui para informações sobre a programação para o último final de semana das exposições.

Topo