Os alunos do curso de jornalismo da ESPM-Sul visitaram o Instituto de Amparo ao Excepcional, INAMEX. O objetivo da interação com essa realidade diferente é ajudar na formação de profissionais com consciência socioambiental. A visita ocorreu no último dia da Semana do Jornalista, 11 de Abril.


O Instituto de Amparo ao Excepcional presta assistência integral para pessoas portadoras de deficiência mental. Apesar de ser uma iniciativa privada, ganha auxílio da comunidade. Há anos a ESPM-Sul ajuda a instituição com doações. “Por ser uma instituição pequena e desconhecida, nosso trabalho ganha mais relevância”, explica a diretora do curso de jornalismo, Janine Lucht. “Hoje em dia é preciso fazer um jornalismo humano, e para isso, é preciso formar pessoas responsáveis. Esse tipo de ação social contribui para isso”, acrescenta. A fim de interagir, os alunos de jornalismo levaram esmaltes coloridos para pintar as unhas das residentes do Instituto e as alunas Mariana Ceccon e Camile Fornasier fizeram uma apresentação de dança. ”Fazer esse tipo de atividade torna a paixão que eu tenho pela dança ainda mais gratificante”, contou Mariana.

Os alunos passaram a manhã de sexta-feira na instituição. A visita foi aprovada pelos residentes. “Houve uma grande interação que só fez bem a eles”, explicou a gerente operacional do INAMEX, Camila Mello. Aos alunos, deu uma nova visão sobre o próximo. “Saber que existem pessoas que abandonam essas crianças e pessoas aqui é muito triste, mas saber que tem gente que acolhe, que cuida e que dá carinho é reconfortante”, contou a aluna do terceiro semestre Isabella Westphalen.

Escrito por Clarissa Müller (1º semestre)      

Topo