É blog, mas é de papel. Como assim? Com essa provocação nasceu o Jornal da Faculdade de Jornalismo da ESPM-Sul, em 2011, primeiro ano do curso em Porto Alegre. A publicação traz no nome o imediatismo marcado pela revolução digital e o contrapeso que o papel impõe à precisão jornalística. Depois de seis anos com foco no impresso, o querido Blog de Papel ganha uma edição digital.
Orientados pela professora Ângela Ravazzolo, nove estudantes da disciplina de Produção e Edição de Reportagem I assinam os textos e fotos. O projeto gráfico foi desenvolvido pelo professor Marshal Lauzer na disciplina de Interfaces Gráficas e Digitais. Com ideias provocativas como costumam ser marcadas as edições do Blog, esta também traz assuntos atuais, como violência contra mulher, literatura LGBT, segurança pública, entre outros.
Bárbara Bitencourt, aluna do quarto semestre, escreve sobre a violência contra a mulher no transporte público, salientando a importância da denúncia. A motivação veio de uma experiência pessoal: Bárbara já foi vítima desse tipo de agressão e, como tantas outras, ela não denunciou. Sua pauta abordava os problemas da falta de uma legislação específica para esses casos. Quando seu texto estava praticamente pronto, a repórter foi surpreendida pela sanção da lei 13.718/2018, que, como explica sua reportagem, “protege diretamente as mulheres em lugares públicos, em situações vulneráveis de filmagens ou fotos e no aumento do delito de estupro”. Ela conta que ficou feliz com a notícia, porque “as mulheres precisam se sentir mais seguras e mais à vontade de falar”. E feliz atualizou sua reportagem, com o desafio de deixar a emoção de lado, como ela mesma destaca. "Como feminista e jornalista, defendo os direitos da mulher. Gostei muito do resultado final da reportagem", diz a estudante que também fez as fotos da sua pauta.
Outro tema bastante atual sobre questões de gênero foi trabalhado pela estudante Victoria Thomaz. Sua reportagem trata das mudanças sociais e seus reflexos na moda genderless, com entrevistas com profissionais da área de moda e apresentando também referências de lojas e estilistas que trabalham com moda sem gênero.
Você pode ler todas as reportagens abaixo. O material é interativo, você pode acessar conteúdos online como o infográfico da página 10, sobre os então candidatos ao Governo do Rio Grande do Sul nas eleições deste ano, assinado pelo estudante Edson Haetinger.

Topo