O ex-governador Germano Rigotto participou de debate com os alunos da ESPM no projeto Papo com os Governadores, organizado pelo Debates Políticos em parceria com o Conselho Institucional de Estudantes de Relações Internacionais (CIERI).

Rigotto deu início à conversa explicando aos alunos o processo de colonização do Brasil. Comentou que o Rio Grande do Sul era considerado o celeiro do país por sua larga produção de soja e milho, porém, com os incentivos fiscais concedidos por outros Estados, as indústrias migraram para o nordeste do país. Isso resultou no enfraquecimento da agricultura gaúcha. "Por mais que o Rio Grande do Sul entre na guerra fiscal para atrair investimentos, os outros Estados também entram", salientou. O político também abordou sobre as dificuldades que o Rio Grande do Sul enfrenta atualmente, como o alto valor dos insumos necessários para a exportação dos produtos produzidos no Estado.

Quando questionado sobre uma possível Reforma Tributária no próximo governo eleito, Rigotto diz que, se não for feita no primeiro ano de mandato, não acontecerá. “Uma Reforma Tributária não tem como entrar em vigor de um dia para o outro. Ela tem que ser feita a longo prazo”, argumentou. O político alegou ter conversado com Eduardo Campos cinco dias antes de sua morte, e que o mesmo era favorável às reformas, assim como Aécio Neves. A atual presidente, Dilma Roussef, ainda não se posicionou sobre o assunto. Rigotto também lembrou de seu projeto sobre a Reforma Tributária encaminhado para o Senado, que foi modificado, limitando seus benefícios: “O projeto que está no Senado Federal não resolve o problema”, criticou.

Rigotto encerrou a palestra com um balanço do atual desempenho da economia do país que, segundo ele, em 2014 foi pífia. O político ressaltou que as projeções para o próximo ano, indicam que a economia do país estará paralisada, e isso repercutirá nos empregos. “Qualquer que seja o presidente eleito, nós vamos ter um ano de 2015 muito difícil para o Estado, disse.

O evento, que discutiu os desafios e rumos do Rio Grande do Sul, ocorreu nesta quinta-feira, 28 de agosto, no auditório I da ESPM-Sul.

Confira a reportagem da HubNews

Topo